Atendimento:

Telefone: (41) 3206-0214

Whats: (41) 99243-5421

9TH Annual Personalized Medicine Conference

9TH Annual Personalized Medicine Conference

Nos dias 6 e 7 de novembro foi realizado o nono encontro anual de Medicina Personalizada patrocinado pela Escola de Medicina de Harvard, em Boston (EUA). Esta conferência faz parte de um esforço conjunto de universidades, profissionais da saúde, indústria farmacêutica e órgãos governamentais para a divulgação e implementação da Medicina Personalizada: ou seja, em uma definição restrita, “utilização de informação genômica de cada indivíduo para prevenir doenças, possibilitar diagnósticos precoces e precisos além de melhorar a eficiência do tratamento”.

Foi amplamente discutida a mudança na abordagem terapêutica dos pacientes com câncer, possibilitada pelo projeto de sequenciamento do genoma humano e outros desenvolvimentos tecnológicos na área da biologia molecular. Além da caracterização histológica tradicional, passa a ser necessária em alguns tipos de câncer a caracterização genética/genômica. Tome-se como exemplo o caso do imunoterápico Trastuzumab, utilizado originalmente no tratamento de neoplasia de mama em pacientes com super expressão do receptor HER2/neu. Posteriormente, observou-se esta mesma super-expressão deste receptor em um subgrupo de pacientes com tumor gástrico que se beneficiaram do mesmo tratamento, ainda que tivessem tumores histologicamente distintos, originários de órgãos diferentes. O resultado concreto deste novo paradigma é o recente surgimento de inúmerasnovas terapias que atuam em moléculas-alvo associadas ao câncer, de forma mais eficaz e com menos efeitos colaterais.

Causou emoção geral o depoimento do Dr. Lukas Wartman, médico e pesquisador na Washington University em Saint Louis, Missouri. Há cinco anos, Dr. Wartman vem realizando pesquisas sobre a genômica da Leucemia Mieloide Aguda, o que por si só já é algo extraordinário, contudo ele mesmo é um paciente com leucemia. Ele teve seu diagnóstico da doença quando estava no quarto ano da faculdade de medicina e vem lutando contra a doença, em duas frentes de batalha, desde então, o que inclui duas recidivas (recaídas) e dois transplantes de células-tronco. Após a última recidiva, cientistas da genômica e seu oncologista uniram esforços para realizar o sequenciamento de suas células leucêmicas, para com sucesso, identificarem um alvo específico para seu tratamento. Ele permanece livre da doença atualmente.

Uma abordagem que vem crescendo em importância, ilustrado pelo caso do Dr. Lucas Wartman, é o sequenciamento paralelo do genoma normal de um paciente e das células do seu câncer. Isto possibilita a verificação direta do que mudou em  seu genoma, possibilitando um tratamento direcionado; ou na ausência de um tratamento disponível, as informações obtidas forneceriam subsídios para   indústria farmacêutica na busca de um tratamento eficiente.

Também estavam presentes representantes de órgãos científicos do Canada e Reino Unido anunciando o amplo programa que seus governos estão lançando com o objetivo se utilizar o sequenciamento genômico, em grande escala, como ferramenta no melhor entendimento e combate a  inúmeras doenças.

Em síntese a conferência enfatizou que a Medicina Personalizada está progressiva e solidamente passando a integrar o conjunto de processos diagnósticos e terapêutico da prática médica atual.