Atendimento:

Telefone: (41) 3206-0214

Whats: (41) 99243-5421

Enjoo durante a gestação: é um bom sinal?

Enjoo durante a gestação: é um bom sinal?

Enjoo e vômito durante o primeiro trimestre da gestação podem ser sinais de uma gestação saudável. Um estudo incluindo mais de 2400 gestantes associou enjoo e vômito no primeiro trimestre com diminuição do risco de abortamento precoce, principalmente para mulheres acima de 30 anos.

Logo após o óvulo fertilizado se inserir na camada de revestimento uterino, o corpo da gestante começa a produzir um hormônio chamado Gonadotrofina Coriônica Humana (HCG). Embora a causa do enjoo na gestação ainda não tenha sido estabelecida, sabe-se que o mesmo começa juntamente ao início da produção de HCG. Como resultado, enjoo durante o início da gestação pode indicar que você está apresentando uma elevação nos níveis de hormônio necessária para uma gestação saudável.

Outras teorias sustentam que enjoo na gestação estaria relacionado com:

-Redução da exposição do feto a substâncias potencialmente nocivas em sua dieta;

-Encorajar a gestante a consumir determinados alimentos (por exemplo, carboidratos);

-Incentivo para a gestante buscar um nível de atividade física favorável ao desenvolvimento do feto e manutenção da saúde materna.

Contudo, a falta de enjoo durante a gestação não é necessariamente um motivo para preocupação. Algumas mulheres não apresentam estes sinais apesar de produzirem hormônios normalmente. Além disso, o enjoo pode ser, incomumente, um sinal de problema. Enjoo e vômitos intensos podem ser sinais da presença de gravidez molar (a placenta se transforma em uma massa de cistos, ao invés da estrutura mantenedora da gestação) ou de hiperêmese gravídica, a qual acarreta desidratação e perda de peso, muitas vezes gerando anecessidade de hidratação endovenosa e uso de medicação.

Se você está preocupada com o enjoo ou vômito durante sua gestação, fale com seu médico.

Boa gestação!